O Programa O Programa

 

Sobre o Programa

O Programa de Pós-Graduação em Ergonomia (PPErgo) oferece o curso de Mestrado Profissional em Ergonomia, sendo o primeiro mestrado da área no Brasil. O curso é oferecido pelo Centro de Artes e Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e está composto por docentes das mais diversas áreas que envolvem a Ergonomia. Foi estruturado e construído com o objetivo de formar profissionais pós-graduados que tenham como diferencial a atuação no campo de ação da Ergonomia a partir da promoção da excelência das ações ergonomizadoras diante de condições adversas na relação do sistema humano-tarefa-máquina. 

Nota CAPES ( Avaliação Quadrienal 2017-2020): 4 

 

Apresentação

A Ergonomia é uma disciplina de caráter científico que objetiva melhorias das condições de trabalho e lazer do ser humano a partir da otimização de diversos aspectos: produtos, máquinas, equipamentos, ferramentas, ambientes físicos, ambiente espacial, sistema de informação e comunicação, operacionalização de tarefas e organização do trabalho. São seus princípios cuidar para a manutenção da saúde física, saúde mental, dignidade e prazer no trabalho.

O Mestrado Profissional em Ergonomia oferecido pelo Centro de Artes e Comunicação da UFPE é o primeiro mestrado em ergonomia no Brasil. Foi estruturado e construído com o objetivo de formar profissionais pós-graduados que tenham como diferencial a atuação no campo de ação da Ergonomia a partir da promoção da excelência das ações ergonomizadoras diante de condições adversas na relação do sistema humano-tarefa-máquina.

O curso de mestrado profissional apresenta-se dentro de um modelo inovador, reconhecido pela CAPES, que garante ao egresso a possibilidade de atuar no meio acadêmico como docente, atuar em empresas de diversas naturezas e poder ingressar em programas de doutoramento no Brasil e no exterior.

O Mestrado Profissional em Ergonomia é voltado para o profissional que busca aplicar os conhecimentos adquiridos na solução de problemas normalmente encontrados no mercado de trabalho. Para isto, o aluno contará com a orientação de um corpo de docentes doutores, com experiência na área de ergonomia e atuação no mercado, para a produção de uma dissertação com foco num tema relacionado à linha de pesquisa escolhida.

 

Informações gerais

Tem como área de concentração “Ergonomia e Usabilidade de Produtos, Sistemas e Produção”,
composta por duas linhas de pesquisa: 

[1] Ergonomia e usabilidade do ambiente construído e de sistemas, que envolve pesquisa, planejamento, design e avaliação ergonômica, bem como suas aplicações em ambientes construídos e sistemas informacionais e complexos. 

[2] Ergonomia e usabilidade do produto e produção, que envolve as pesquisas ergonômicas e as suas aplicações em produtos e organizações, de modo que possam resultar na melhoria das condições de trabalho e lazer, a partir da pesquisa, planejamento, design e avaliação de tarefas, postos de trabalho, produtos e sistemas organizacionais. 

Ambas as linhas, consideram a forma e as condições como as pessoas interagem com o ambientes, produtos,  sistemas  e produção, a partir dos aspectos sociais, psicológicos, culturais, fisiológicos e organizacionais, levando em conta as necessidades, as habilidades e as condições físicas, cognitivas e sensoriais dos usuários.

 

Público-alvo

Administradores, arquitetos, designers, enfermeiros, engenheiros, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, médicos, psicólogos e profissionais de áreas afins.

 

Local

Departamento de Design, Centro de Artes e Comunicação da Universidade Federal de Pernambuco.

 

O PPErgo tem por objetivos formar e capacitar profissionais para: 

[1] incentivar o exercício da pesquisa aplicada e da prática profissional avançada e transformadora de procedimentos, visando a atender às demandas no campo de ação da Ergonomia; 

[2]  difundir o conhecimento nos diferentes contextos laborais, atendendo às demandas específicas na área de ergonomia, com vistas ao desenvolvimento sustentável e à melhoria das condições de trabalho, satisfação e qualidade de vida do trabalhador; 

[3] promover a articulação integrada da formação profissional com entidades demandantes de naturezas diversas, visando à melhoria da eficácia e da eficiência das organizações públicas e privadas por meio da solução de problemas ergonômicos; 

[4] contribuir na agregação de competitividade e aumentar a produtividade em empresas e/ou organizações públicas e privadas a partir da redução dos custos humanos associados à carga física e cognitiva do trabalho, minimizando as demandas oriundas de incidentes, acidentes e doenças ocupacionais; 

[5] solucionar problemas relacionadas à interação humano-computador, ao uso de produtos de consumo e artefatos do cotidiano, promovendo o uso eficaz e eficiente, e contribuindo para a satisfação dos diferentes consumidores e usuários.

 

Histórico e Contextualização do Programa

Instituído em 2013, o Programa de Pós-graduação em Ergonomia (PPErgo) da UFPE é pioneiro no Brasil na oferta do Mestrado em Ergonomia, disponibilizado na modalidade Profissional, com o objetivo de contribuir com investigações de problemas reais da sociedade. Atualmente, encontra-se na fase de conclusão da quinta turma e de elaboração do edital para oferta da sexta turma. 

Existem diversos programas de pós-graduação no Brasil nas áreas de Design, Engenharia de Produção, Arquitetura e Psicologia, que têm a Ergonomia como área de conhecimento ou linha de pesquisa. No entanto, não existem outros programas de mestrado, nem doutorado no Brasil, especificamente em Ergonomia.  

O PPErgo adota a definição de Ergonomia (ou fatores humanos) como “uma disciplina científica relacionada ao entendimento das interações entre os seres humanos e outros elementos ou sistemas, e à aplicação de teorias, princípios, dados e métodos a projetos a fim de otimizar o bem estar humano e o desempenho global do sistema”, conforme a Associação Internacional de Ergonomia (IEA, 2000). 

Atualmente são muitos os profissionais, as instituições de ensino e pesquisa, as empresas de consultoria e as associações espalhadas pelo mundo, que atuam na difusão e prática dos conhecimentos gerados pelas pesquisas no campo da Ergonomia.

A sua aplicação contribui para a  melhoria das condições gerais de trabalho e de lazer do ser humano, no que diz respeito ao planejamento, ao projeto e à avaliação de tarefas, postos de trabalho, produtos, ambientes e sistemas de modo a torná-los compatíveis com as necessidades, habilidades e limitações das pessoas.

A Ergonomia foi introduzida no Brasil na década de 1960 com objetivos basicamente acadêmicos. Hoje em dia, diante da acirrada competitividade, a prática, a produção e a difusão do conhecimento nesta área caminham a passos largos. No entanto, os alarmantes índices de acidentes de trabalho, a pouca atenção à saúde e a qualidade de vida do trabalhador, o aumento das lesões por esforços repetitivos,  os acidentes domésticos devido ao uso de produtos de consumo mal projetados são fatores indicadores da ausência de uma aplicação mais efetiva da Ergonomia em nosso país. 

No que tange aos produtos de consumo, pode-se constatar que o aumento da produtividade nos mercados de consumo contemporâneo tem estimulado as empresas na busca pela qualidade. Qualidade consiste naquelas características do produto que atendem as necessidades do consumidor, fornecendo o que se conhece como satisfação do consumidor. 

O nosso Programa tem como área de concentração Ergonomia e usabilidade de produtos, sistemas e produção. Neste sentido, a pesquisa no campo da Ergonomia desempenha um papel essencial no fornecimento de elementos que adicionam qualidade aos produtos, tais como facilidade de uso, melhoria no desempenho, conforto, segurança e adaptabilidade; com relação a qualidade dos ambientes, a pesquisa em ergonomia atua na concepção e avaliação de ambientes, focando os diversos componentes do sistema, tais como a facilidade de uso, conforto, segurança e acessibilidade; com relação aos sistemas, a pesquisa em ergonomia busca conceituar e identificar os métodos e técnicas da usabilidade de sistemas, definir parâmetros para o projeto de interfaces a fim de atender às necessidades dos usuários, considerando cognição, percepção, repertório, legibilidade, compreensibilidade, modelos comunicacionais e informativos, questões culturais e comportamentais dos usuários;  com relação à produção e aos serviços, as investigações focalizam os princípios da macroergonomia e da organização do trabalho, os custos humanos associados nos ambientes de trabalho e de lazer, nos princípios da produção e dos serviços, nos processos, nos métodos e nas ferramentas do ergodesign participativo para melhoria dos sistemas produtivos e da oferta de serviços, com foco nas necessidades dos usuários. 

Historicamente, o pioneirismo do PPErgo está intimamente ligado ao Departamento de Design (dDesign) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que tem atuado fortemente na área de Ergonomia desde o ano 2000 quando foi ofertada a primeira turma de pós-graduação lato sensu Especialização em Ergonomia. Desde então, foram mais de 200 especialistas, pertencentes a diversas empresas de toda a região Nordeste, formados nas mais de 10 versões do curso. Este foi o primeiro curso de especialização em Ergonomia lançado no Norte e Nordeste do país.  O Mestrado acadêmico em Design foi o primeiro curso de Mestrado em uma instituição pública federal e o primeiro na região Norte/Nordeste do país, tendo sido aprovado em 2002 com início das atividades em 2004. Atualmente, uma das suas quatros áreas de pesquisa é denominada de "Design, Ergonomia e Tecnologia".

Face ao caráter empreendedor da área de Ergonomia do Programa de Pós-Graduação em Design da UFPE, a Assembléia Geral da ABERGO (Associação Brasileira de Ergonomia) aprovou nova diretoria, composta por dois de nossos professores, passando o Recife a sediar a Associação nas dependências do Departamento de Design da UFPE, entre os anos 2002 e 2008. Nesse período, organizamos os seguintes eventos:

  • ABERGO 2002 - XII Congresso Brasileiro de Ergonomia, em Recife – PE; 
  • ABERGO 2004 - XIII Congresso Brasileiro de Ergonomia, em Fortaleza – CE; 
  • ABERGO 2006 - XIV Congresso Brasileiro de Ergonomia, em Curitiba – PR;
  • ABERGO 2008 - XV Congresso Brasileiro de Ergonomia, em Porto Seguro – BA. 

Em 2009, obtivemos a aprovação da IEA (International Ergonomics Association) para organizarmos o IEA 2012 - 18º Congresso Mundial de Ergonomia. O congresso ocorreu de 12 a 16 de fevereiro de 2012, em Recife – PE. Vale salientar que este foi o primeiro congresso da IEA realizado num país do hemisfério sul. Desde então, nós mantivemos representantes do nosso corpo docente na composição da Diretoria da ABERGO. 

O Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construi´do (ENEAC) foi criado em 2007, por um grupo de professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e os dois primeiros encontros (2007 e 2009) ocorreram em Recife. E o ENEAC ANO 10 - VI Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construi´do - V Semina´rio Brasileiro e Acessibilidade Integral, no período de 23 a 25 de maio de 2016, na UFPE.

Também organizamos e sediamos os seguintes eventos: 

  • 2015: 15º ERGODESIGN - Congresso Internacional de Ergonomia e Usabilidade de Interfaces Humano-Tecnologia: produtos, Informac¸a~o, Ambiente Construi´do e Transporte, e 15º USIHC - Congresso Internacional de Ergonomia e Usabilidade, Design de Interfaces e Interac¸a~o Humano-Computador, que ocorreu de 08 a 11 de junho de 2015, na UFPE; 
  • 2016: 1º CONAERG - Congresso Internacional de Ergonomia Aplicada, de 16 a 18 de Novembro, no Hotel Golden Tulip Recife Palace;
  • 2018: I Semina´rio do Laboratório de Ergonomia e Design Universal (LABERGODesign), em 27 de Setembro de 2018, na UFPE;
  • 2019: II Semina´rio de Design, Ergonomia e Tecnologia, em 11 de Outubro de 2019, na UFPE.

Os seminários, que devem ocorrer anualmente, têm por objetivo divulgar e promover um debate a respeito das pesquisas desenvolvidas por professores e alunos do Programa de Pós-graduação em Ergonomia (Mestrado Profissional) da UFPE. Especificamente, alinhar as linhas de pesquisa e investigações coordenadas pelos docentes e discutir as pesquisas em andamento. O Seminário é aberto ao público acadêmico e profissional,  para promover a troca de informações e experiências entre o conhecimento acadêmico e o conhecimento da comunidade externa. Igualmente, identificar, em meio às discussões, problemas da vida real passíveis de investigações e intervenções, além de possibilitar a criação de uma agenda local de debates, especialmente sobre a ergonomia e a tecnologia.

Neste contexto, vale ressaltar, que o PPErgo vem atuando com turmas desde 2013 e, a partir de 2014, também passou a ofertar turmas destinadas aos servidores da própria UFPE, onde a demanda tem se apresentado permanente e perene, com bons candidatos nas seleções.

Nesta perspectiva, o Mestrado Profissional em Ergonomia apresenta-se como uma excelente oportunidade para a formação de recursos humanos qualificados para pesquisa e intervenção nesta área de conhecimento. Com isto, vem formando pessoas que atuam em pesquisas científicas, nas indústrias e corporações, através de equipes de projeto e consultorias, respondendo às demandas acerca da atividade de trabalho e do uso e manuseio de produtos na sociedade.

 

Ficha da última Avaliação Quadrienal (2013-2016) da CAPES https://bit.ly/3wyJKK2